Automação na calibração de transmissores.


Não é novidade à ninguém o fato das empresas buscarem constantemente aumentar seus lucros seja pelo aumento da produtividade ou redução dos custos. Para isso temos que responder a pergunta de uma única palavra. Como?

Com a automação dos processos de calibração o que não quer dizer necessariamente a substituição do colaborador mas sim, possibilitar que um profissional possa gerenciar a automação dos processos de calibração.

Isso mesmo, possibilitar que um profissional capacitado possa gerenciar os processos de calibração, ou seja, tornar possível que este profissional conecte os instrumentos e observe o seu funcionamento visando corrigir qualquer erro que possivelmente possa ser executado pelo calibrador e com isso, efetuar a calibração de um maior número de instrumentos aumentando o número de instrumentos feitos no dia tendo como resultado, o aumento da lucratividade.

É para atender a esta necessidade que a linha 760 e 761 da Additel foi desenvolvida. A linha 760 e 761 possibilita a automação do processo de calibração de transmissores de pressão entre outos instrumentos de pressão e com um diferencial. É possível incluir o critério de aceitação do instrumento em calibração e observar durante o processo se o instrumento sob calibração está ou não dentro do critério definido.

A linha 761 da Additel possui entre outras características:

  • a inclusão do teste de vazamento no processo de calibração;
  • a incorporação de filtro e separador com sistema ventilado prevenindo contaminação;
  • a operação com bateria recarregável, com duração de aproximadamente 8 horas;
  • memória interna permitindo a armazenamento de procedimentos de calibração e resultados;
  • a comunicação com instrumentos Hart;
  • a interface RS 232.

Clique aqui e conheça a linha 761 da Additel.